terça-feira, 15 de abril de 2014

STOYA !

Prepare-se para conhecer mais uma personagem completamente fora dos padrões normais. Em outras palavras, incrível.

STOYA é uma americana filha de mãe Sérvia e pai Escocês. Sim, parece ser uma mistura perfeita. E é. 27 anos, 1 metro e 70 de altura, essa viciada em tecnologia formou-se no high school antes de completar 16 anos de idade.
Com essa cara linda e exótica, foi logo notada naquele metiê que envolve modelo, manequim, tv celebrity... you know...

A surpresa começa quando se descobre que Stoya é uma atriz pornô. Não fosse o preconceito e desinformação quanto à profissão que ela exerce, estaríamos falando de uma garota cheia de quesitos admiráveis... e só.
fotos da atriz
Ela não se encaixa de forma nenhuma no estereótipo de atrizes pornô que você conhece. Branca-pálida, peitinhos pequenos, magreza musculosa, cara limpa. Nada de bunda e coxas de panicat ou cara de atrizinha com muito espaço vazio entre as orelhas. Uma das coisas mais interessantes em sua vida é o fato de ter recusado várias vezes ofertas para que colocasse tetas de silicone. É uma mulher linda. Pra dizer pouco.
Considerada símbolo do alt-porn, tem esse ar misterioso e geek/cult e gosto por cabelos coloridos. 
 
Pratica lira circense, o que faz dela um modelo perfeita de artista em expressão corporal
 
Colunista da VICE, é super ativa no twitter, myspace, e tem um tumblr em que escreve uma espécie de diário sobre sua vida dentro e fora dos sets de filmagem, com uma naturalidade e linguagem de uma garota totalmente "comum". Isso embora tenha cultura, leitura e conhecimento geral que poucas patricinhas rebocadas possuem. E, certamente, nenhuma bombada de reality show. Essas sim, merecedoras de um nariz torcido.
 
Já namorou Marilyn Manson, o que quer dizer que, no mínimo, ela deve ser pelo menos um pouquinho perturbada. E como "normal is boring..." Gosto, atitude e lifestyle Heavy Metal. \,,/
 
Já foi pole dancer, ainda menor de idade. Em entrevista à Fanzine, disse que a maneira mais simples de poder frequentar as baladas era dançar: "desde que eu não bebesse, consideravam legal".
 
Ela é inesperadamente meiga e humilde. Quem conversa com ela é conquistado nos primeiros minutos. Pode até levar um susto quando a vir "em ação", tamanha a discrepância do que é para o que atua.
 
Mulher real e possível (sem plástica, cirurgia, botox e boob job), Stoya é aquele tipo de garota que consegue causar erupções nas calças de qualquer um, ainda que vestida de moletom, cabelo preso, ou até lendo um livro. 
Olha que doideira - ela fez a primeira sessão do projeto "Leitura Histérica", onde lê um conto de necrofilia enquanto se masturba. No mínimo interessante. Não conhece o projeto? Bom, primeiro avalie se você dá conta de tanto "libertarismo"... só aí então vá conferir.

Last but not least, ela tem um caso com o atual queridinho dos filmes pornôs James Deen. E é um namoro muito parecido com o que a sua avó considera "normal".
 
Sim, ela faz sexo diante das câmeras por dinheiro. Crime terrível e digno de expiação eterna no sambódromo do capeta. Claro que se isso acontecer, esperamos aqui que haja lugar para todos nós!
 Achou demais?
Ficou com nojinho?
Babou no teclado?
Bom, se pelo menos despertou uma curiosidade de saber mais sobre essa linda figura com uma profissão ainda marginal em pleno século 21, dá uma garimpada na internet. Já vou avisando que vai encontrar cenas beeeeeem diferentes daquelas que as "mulheres normais trabalhadoras que não admitem pornografia e preservam a tradicional família" gostariam de ver.
Mas, quem sabe não começa a entrar um pouquinho de luz no porão escuro que você considera o lar das suas ideias...



música para reflexão: "Porn Star", do Cargo.

2 comentários:

Sαm disse...

Vocês conhecem o site papodehomem?
O Jader Pires escreve umas ideias bem interessantes e vi esses dias uma que se encaixa bem aqui:

" 'Eu quero que você não pense em nada triste
Pois quando o amor existe
Não existe tempo pra sofrer'

Meu deus, é o sonho dos sonhos! Tirar uma mulher da vida da vida que ela leva. A entrega máxima, aprender na marra que todo o preconceito é burro e que tudo vale a pena quando a alma não é pequena. O nosso Odair José queria levar a para casa uma prostituta. Ela já teve muitos homens, cobra por seus serviços sexuais, tem toda a má fama que línguas estúpidas poderiam proferir e propagar.

E ele foi lá, de despiu de qualquer amarra social e assim o fez. Que coisa linda.

Só de ter o peito para entrar nessa e desse jeito, já invejo o compositor da canção. Simples, direta e que não se interessa com que os outros vão pensar."

Lembrei disso porque é tão estúpido estereotipar alguém por conta de posição social, emprego... Qualquer pre(conceito) é burro e só pode vir de alguém, no mínimo, ignorante.
O que diz algo sobre uma pessoa é o caráter dela e nada mais.

Gosto bastante dos posts de vocês.
Stay metal \,,/

Eis o site: http://papodehomem.com.br/5-musicas-de-corno-que-eu-queria-ter-escrito-ou-premio-sabe-de-nada-inocente/

Veruska disse...

Uma mulher linda e perfeita como essa deve causar muito cotovelo rachado.
Mais ainda quando é vista não como a "piranha vagabunda" dos filmes porn, mas como uma criatura corajosa o suficiente para fazer o que quer, e cagar para quem torce o nariz.

O mundo está mudando. Graças à Deusa.

LINDO post! Como Stoya!