segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Quando você para e presta atenção nas letras...



roar, Eddie!

Gostar de ROCK tem muito mais a ver com o conteúdo do que apenas o orgasmático barulho musical.
Muitas músicas são feitas apenas para entretenimento. Muito nonsense, rimas forçadas, bullshit em geral.

Mas algumas letras podem muito bem estar contando algo da sua vida. Ou tentando lhe passar um toque, vindo de alguém que já passou por uma furada que você um dia pode vir a encontrar pela frente.

E essa é a diferença entre compositores e "escrevinhadores de letras". Nosso amigo Eddie Vedder e sua gang possuem bons ensinamentos, crônicas, e dicas em seu repertório. Como sempre gostei de prestar atenção nas palavras, tanto quanto na música, sei (e admiro) a diferença entre um zé mané de bandinha xenga e um Mestre Neil Peart (só para citar um exemplo superior...)

Dê uma olhada nessa letra do Pearl Jam. Preste atenção, se de repente ela não conta algo da sua vida também. Sobre algum fato, ou alguém. Versos como "tried to endure what I could not forgive..." A história deles sempre tem um pouco da nossa.

E é por isso que amamos.


rearviewmirror (album: "Vs." de 1993)

I took a drive today
Time to emancipate
I guess it was the beatings made me wise
But I'm not about to give thanks or apologize
I couldn't breathe holdin' me down
Hand on my face kissin' the ground
Enmity gauged united by fear
'Posed to endure what I could not forgive...

I seem to look away
Wounds in the mirror waved
It wasn't my surface most defiled
Head at your feet fool to your crown
Fist on my plate, swallowed it down
Enmity gauged, united by fear
Tried to endure what I could not forgive

Saw things
Clearer
Once you, were in my...Rearview mirror...

I gather speed from you fucking with me
Once and for all I'm far away
I hardly believe, finally the shades...are raised...hey...

Saw things so much clearer
Once you, once you...
Rearview mirror

Saw things so much clearer
Once you...



Um fato interessante, e que tem muito a ver com o que eu disse acima. O editor Paul Evans, da revista Rolling Stone, disse sobre essa música: "quando Vedder vocifera 'Saw things...clearer... once you were in my rearviewmirror', parece que não está apenas destilando uma tristeza pessoal, mas tentando se livrar de todo o peso de um passado..."

Então, se você não tem prestado muita atenção às "letrinhas", só está curtindo metade da viagem...

Pense nisso, e aproveite para ver a demolidora versão ao vivo:






Um comentário:

ﯼαm ♠ disse...

Isso é bem verdade, são muitos os que não fazem ideia do que a banda transmite. Até por sem em outra língua, é interessante que os fãs vejam a tradução, pra saber se concordam com o que é passado a eles. Não só no rock, mas tem tanta música que faz sucesso, tipo gangnam style e quem ouve não faz ideia do que é aquilo. Aí já desci o nível demais, né? Haha!

Enfim, gosto demais das músicas do Eddie Vedder pro filme Into the Wild, Society se encaixou perfeitamente no que o personagem acreditava, defendia.
A just breath também é linda, sobre os poucos amigos que temos, sobre o fim...
E a Thumbing My Way é a minha predileta. Sem palavras.

Keep rockin' guys!!!
Que o metal esteja com vocês \,,/