terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Tatuagem - a beleza interior. . . extraída !

sim, eu sei que é incrível...
Embora existam controvérsias, tudo indica que um novo ano começou...
Entre seus taaaantos projetos, que tal uma tatuagem? Ou outra?
Será que não está na hora de finalmente realizar aquele desejo oculto, ou nem tanto? 
Se você nunca cogitou a ideia, OK - está lendo a matéria errada. Procura algo mais do seu jeito, algo mais enquadrado, mais "rebanho", mais..."normal" (argh!)

MAS você que acompanha este blog com certeza tem, ou está a ponto de fazer seu primeiro rabisco na pele. Ah, que sensação deliciosa! E como é bom poder estampar algo que diz muito sobre o que somos!

com certeza uma das mais lindas que eu já vi...
É claro que é algo MUITO sério. 
Ainda que seja uma simples "estrelinha" no pulso, vai - sim - ficar contigo para sempre. A outra opção seria trocar por um belíssimo queloide proporcionado pelo laser removedor... fora o orgulho ferido pela imbecilidade de ter feito algo tão sério e depois se arrependido.

Conselhos existem muitos, tanto pra quem já tem quanto pra quem pretende ter. Os óbvios sempre serão: cuidado com as tattoos "memoriais" - aquelas que homenageiam algo ou alguém. Pense e repense - de preferência sóbrio - na pessoa/coisa/crença...etc... que será homenageada. Se depois de muito pensar você tiver a certeza de que ela merece estar contigo pra sempre - go for it!

Nem preciso mencionar que "homenagear sua cara-metade" pode ser uma grande furada né? Se insistir na ideia, pense em algo que possa ser coberto no futuro, no caso de alguma decepção. Isso pode acontecer com aquele amor eterno que só foi eterno enquanto durou, ou aquela fé inabalável que virou outra crença. Até quem homenageia os próprios vícios, tatuando birita, fumo, jogo... um dia pode se converter e ter que conviver com a imagem do "pecado". E se foi um capetinha então, mesmo aqueles de cartoon? Vixi, as portas do céu não se abrirão pra você, my friend... (risos...risos...engasgos de tantos risos...)

frases estão entre as tattoos mais significativas; dizem muito da pessoa
Todas as opções são válidas. A borboletinha atrás da orelha, o braço fechado, ou quem sabe o corpo todo? Isso cai no quesito "gosto", e como sabemos, cada um tem o seu.
Infelizmente a tattoo saiu do underground e virou modinha. Chega a causar ânsia de vômito ligar um "realixo show" e ver vacas e rinocerontes estragando suas tatuagens à beira da piscina. geralmente rabiscos idiotas, sem nenhum sentido, feitos apenas para passar a mensagem "eu sou descolado". Não, você é mais imbecil do que era antes da tinta. Isso porque faz uma tribal sem saber a origem, uma maori sem saber que diabos significa, ou vai na internet procurar escritos japoneses sem o menor pudor de estar lidando com algo milenar, espiritual, bem diferente da sua intenção de exibir na praia para outros descerebrados. E que ainda vão falar "nossa, que demais!"
quem quer se transformar em uma obra de arte merece respeito

Sim, aqui defendemos a tatuagem com sentido. E "sentido" não é entrar no google translator e descobrir o que significa aquele escrito que você achou lindo e nem sabe o que é.
Sentido íntimo. Da alma (por assim dizer...)
Porque você não pode escolher como nasceu, e muito pouco pode fazer para exteriorizar quem você realmente é. Quando o médico chega em casa e tira o jaleco, poucos sabem da sua tattoo de guerreiro. Ou a executiva que esconde uma delicada cerejeira em alguma parte do corpo que não aparece no trampo. Até mesmo o policial, que na rua reconhece o vagabundo pelos rabiscos de cadeia, pode ter na pele algo que lhe dê força, coragem, proteção... Esse é seu direito de escolha - transformar-se.

O ser humano rabisca a pele há tempos incontáveis. Sempre significou algo, sempre foi ritualístico, profundo e pessoal.
À medida que a imbecilidade humana foi aumentando, chegando aos níveis quase intragáveis de hoje, rabiscar a pele foi virando algo marginal, ou no mínimo suspeito.
Cretinos que discriminam alguém tatuado são o melhor exemplo disso. Na verdade, por causa deles é que a tattoo se estabeleceu de um modo quase que de "seita secreta". Feita por artistas marginais, em pessoas marginais. Não no sentido criminal da coisa, mas de contracultura, contracorrente, contra o "normal".
delicada e linda...impossível não deixar a mulher mais sexy...

Mas... tudo bem se for só um enfeite!
Se não tem um sentido mais profundo, se não tem uma história por trás, OK também.
Afinal, uma mulher, por exemplo, tem que se garantir para optar por uma "tramp stamp". Indubitavelmente sexy, é uma tatuagem que pode ir do clássico ao vulgar. Famosa por realçar uma pequena parte do corpo feminino que ao mesmo tempo não mostra nada mas sugere muito, sempre esteve no corpo das rockeiras, góticas, meninas diferentes no melhor dos sentidos...
Hoje você vê o porquê do apelido que recebeu, principalmente quando vê uma "dançarina"(?) de funk, axé, ou imundices afins, ostentando uma em cima do cofrinho - quase sempre copiada da "colega" ou tirada da internet. Fucking awful...
sendo bem feita, uma "tramp stamp" é a mais feminina das tattoos...
Outra perguntinha canalha que sempre pinta: "dói ?"
Bom, eu garanto que você já sentiu dor pior, seja você quem for. Se fosse insuportável, não seria feita sem anestesia (e só pra constar, anestesia é proibida!). Eu diria que é infinitamente melhor do que a broca do dentista! Dependendo do lugar do corpo, chega a ser indolor. Um bom tatuador vai lhe contar melhor, depois de olhar seu desenho e o local na pele onde você quer estampar. E - opa! - JAMAIS deixe de pesquisar por um BOM TATUADOR! Lembre-se: é um procedimento de certa complexidade. E NUNCA escolha pelo preço cobrado. Tatuadores são artistas, e como todo artista, quanto melhor sua obra, mais ela vale. Pense no presente que você vai ganhar e levar para o resto da vida. E pense também na merda que pode dar se você fizer em um pilantra qualquer, que usa equipamento inapropriado, tinta tóxica, sem nem mencionar as doenças que podem vir "de brinde" com uma tatuagem feita sem critérios!
Incrível, baseada na obra do grande Banksy - dos muros para a pele...
O resumo da ópera fica mais ou menos assim:
Se você leu este texto e sente que não envergonharia o planeta ou a si próprio com sua ideia de tattoo - JUST DO IT!!!
Lasque o foda-se para as opiniões (inclusive as nossas), arrisque ser uma pessoa mais parecida com o que você quer ser.
Tudo vai passar nesta existência física: as pessoas que você ama, os empregos, estudos, as loucuras, festas, os bodes, as decepções... então por que não ter algo que você vai poder carregar até o último suspiro?

Think about it. And think it over.

quem não quer um anjo guardando suas costas?
ou alguém na vida para lhe indicar o norte?
um enfeite só seu, um "acessório" que nunca vai sair de moda...
já que a vida é tão instável... uma mensagem de coragem pode ser a diferença...

O "Conservado no Rock" nunca vai ser um velhote comum, isso é certeza...


mas, por favor, POUPE O MUNDO DA SUA IMBECILIDADE!




música para reflexão: "Tattoo", do Van Halen

3 comentários:

ﯼαm ♠ disse...

Essa primeira é muito linda! Do tipo que dificilmente fariam nessa minha cidadela.
Não sei se concordo que todas as opções sejam válidas, ultimamente tenho visto uns tipos de desenhos que se tornam quase um padrão pra quem vai tatuar.
Por exemplo, vejo demais (aqui em Fortaleza) tatuagens old school (a âncora virou hit), apanhador de sonhos, e pássaros (como os da imagem acima).
É interessante até certo ponto, em alguns casos realmente tem um significado, já em outros é por pura moda. Já conversei com minha prima sobre isso e a gente ficou se perguntando se essas pessoas vão até o tatuador, escolhem a novidade do momento num livro de tattoos (ou Google, foda!) e fazem.
Ridículo!
Acho que pra marcar o corpo, com seja lá o que for, tem que se ter convicção. Mesmo que algo mude futuramente, a pessoa deve lembrar o quanto foi importante na época ter aquela marca e levar pra vida toda. Como aquele pastor que tem diversas tatuagens do Iron Maiden.
Eu sei o que quero fazer, só falta encontrar um tatuador decente que faça meu desenho e não me mande procurar no Google como um fez (lá não volto nunca!).

Que o metal esteja com vocês \,,/

Cris disse...

Esse ano eu começo.
Já tive muito receio de ser uma velha tatuada. Hoje acho o máximo não ser uma senhora de idade igual as outras.
Afinal não sou igual hoje.

beijo

ValLindinha disse...

Ah! Como é bom encontrar gente inteligente.....
Eu não me envergonho, nem me arrependo das minhas e todas tem sentido! Quero fazer mais uma ou algumas mas não consigo. Por quê? Exatamente pq só faço em momentos de dor profunda e ambas foram marcos desses momentos.